Av. Marechal Floriano Peixoto, 7135 – Hauer        (41) 3276-5834         (41) 99888-4646
Av. Marechal Floriano Peixoto, 7135 – Hauer        (41) 3276-5834         (41) 99888-4646

Auxiliar e Técnico em Enfermagem: qual a diferença na função?

A área da saúde conta com diversos segmentos de atuação e, também, com diferentes níveis de ensino. Um profissional da saúde pode contar com as opções de ensino profissionalizante, técnico ou superior.

Assim como a área da estética, farmácia e nutrição, a área da enfermagem também permite que os profissionais se qualifiquem em diferentes níveis. Nesse sentido, pessoas que realizam o curso profissionalizante se tornam auxiliares de enfermagem, enquanto isso, pessoas que realizam o curso técnico se tornam, naturalmente, técnicos em enfermagem.

Algumas instituições de ensino oferecem cursos que habilitam os estudantes para atuarem em ambos postos de trabalho – à medida que concluem os módulos da grade curricular.

Para completar, os estudantes que concluem todos os módulos de um curso Técnico em Enfermagem se tornam aptos a realizarem, em seguida, um ou mais cursos de aperfeiçoamento da área da saúde, como os cursos de Coleta de Sangue, Administração de Medicamentos ou, ainda, Terapia Intravenosa.

Mas afinal, qual a diferença entre o auxiliar e o técnico em enfermagem? Veja nos parágrafos a seguir as principais características e funções que cada profissional desempenha em seu dia a dia.

Auxiliar de enfermagem

Os cursos profissionalizantes de auxiliar de enfermagem têm duração mais curta, o que garante o ingresso mais rápido no mercado de trabalho. Contudo, o auxiliar de enfermagem tem tarefas menos complexas que os outros níveis e sempre atua sob a supervisão de um Enfermeiro de nível superior.

Entre as atividades da sua rotina profissional estão a esterilização de equipamentos, a higienização de pacientes e a realização de curativos em casos menos graves. Ele pode atuar em ambulatórios de instituições públicas ou clínicas privadas.

Vale lembrar que para atuar como auxiliar de enfermagem é necessário ter registro ativo no COREN – Conselho Regional de Enfermagem.

Técnico em enfermagem

Um técnico em enfermagem pode desempenhar atividades de média e até mesmo de alta complexidade – quando estão sob a supervisão de um enfermeiro.

Além dos ambulatórios médicos, o técnico em enfermagem pode trabalhar em urgência e emergência de hospitais e prontos socorros, realizar coleta de exames, preparar e administrar medicamentos e participar de procedimentos em centros cirúrgicos e trabalhar na equipe de medicina do trabalho de organizações públicas e privadas.

Assim como os auxiliares, os técnicos em enfermagem também precisam ter registro ativo no COREN para desempenharem suas atividades.

Curso Técnico em Enfermagem do CEAP-PR

Para se tornar um profissional cobiçado pelo mercado de trabalho, é importante contar com o diploma de uma instituição renomada. Por isso, para construir uma carreira de sucesso na área da saúde, faça agora mesmo sua inscrição no Curso Técnico em Enfermagem do CEAP-PR.

O curso tem duração de 24 meses e está disponível nos períodos da manhã ou da noite. As aulas contam com material de apoio e o conteúdo programático tem aulas teóricas e práticas, além dos estágios obrigatórios para o aprimoramento da aprendizagem.

Para mais informações, clique aqui

Artigos Relacionados

Quais os cuidados com o material perfurocortante?

Os materiais perfurocortantes fazem parte do cotidiano dos profissionais que atuam na área da saúde. Eles são importantíssimos para o bom desenvolvimento dos seus trabalhos. E para evitar qualquer acidente,...

O que é anotação de enfermagem e como fazê-la?

Fundamental para o desenvolvimento da Assistência de Enfermagem, a anotação é um recurso importante e indispensável para profissionais e pacientes. É um registro de informações, organizado cronologicamente para acompanhar o...

Atribuições do Técnico em Enfermagem na enfermagem geriátrica

Quando o idoso começa a apresentar sinais de perda de autonomia, com dificuldades para realizar atividades básicas do dia a dia, tem início também a preocupação dos familiares em suprir...

Deixe um comentário!