Av. Marechal Floriano Peixoto, 7135 – Hauer        (41) 3276-5834         (41) 99888-4646
Av. Marechal Floriano Peixoto, 7135 – Hauer        (41) 3276-5834         (41) 99888-4646

Quais as vias de administração dos medicamentos?

A administração de medicamentos é feita para tratar, diagnosticar ou prevenir doenças e os profissionais de enfermagem são um dos principais agentes responsáveis nesse processo. Uma vez que os medicamentos podem ter diversas formas diferentes (exemplos) eles podem ser administrados de formas diferentes, como a administração via:

Oral: a maioria dos medicamentos prescritos são administrados via oral, seja na forma de comprimidos, cápsulas, líquidos ou misturas.

Instilação: forma na qual um medicamento líquido é administrado através dos olhos, nariz ou ouvidos.

Inalação: o medicamento é administrado via inalador ou nebulizador. Esse método é muito utilizado em pessoas que possuem algum problema respiratório e precisam que o medicamento chegue o mais rápido possível na área afetada (pulmões).

Injeção: o medicamento é injetado no corpo, podendo ser de três principais formas: intramuscular, quando a injeção é feita em um músculo grande (coxa, por exemplo); intravenosa, a injeção é feita pela veia e vai direto para a corrente sanguínea; subcutânea, a injeção é administrada por baixo da pele.

Transdérmica: o medicamento é administrado através de adesivos na pele, que é absorvido por um longo período de tempo. Normalmente utilizado em terapias de reposição hormonal, por exemplo.

Retal: a medicação tem um tempo de ação rápido, como os supositórios, que possuem uma substância gelatinosa ao redor que derrete com o calor do corpo e a medicação é liberada bem lentamente.

Vaginal: são administrados medicamentos tópicos relacionados à vagina, como em casos de candidíase.

5 certos da administração

A melhor forma de administrar um medicamento é avaliar cada caso individualmente. Levando em conta a parte do corpo a ser diagnosticada ou tratada, como a droga funciona, a fórmula e a forma do medicamento. Uma das recomendações que fundamentam a base da educação da administração de medicamentos é utilizar os “5 certos”, que atualmente de acordo com o COREN, foram adicionados mais 4, tornando-se os "9 certos”:

1. Paciente certo

É de extrema importância que o profissional cheque a identificação do paciente, pedindo que o mesmo se identifique e verificando todas as informações de identificação tanto na receita e quanto na pulseira;

2. Medicamento certo

Essa segunda etapa é crucial nesse momento inicial do tratamento. O profissional sempre deve checar nome do medicamento que está sendo administrando, bem como sua data de validade;

3. Dose certa

Agora que o paciente e o medicamento foram identificados, é importante verificar e calcular a dosagem correta de acordo com a prescrição médica e as diretrizes locais;

4. Via certa

Em seguida, verificar se o medicamento prescrito está adequado à via de administração prescrita, e confirmar com o paciente se ele pode receber a medicação pela via solicitada;

5. Horário certo

Monitorar a frequência e o horário certo de administração do medicamento prescrito, redobrando o cuidado caso seja necessário o preparo antecipado do medicamento;

6. Registro certo

Verificar se o medicamento está prescrito de maneira correta, com data de administração e assinatura do médico;

7. Ação certa

Saber sanar quaisquer dúvidas sobre o medicamento e o mostrar segurança ao paciente, para que ele se sinta à vontade durante o procedimento;

8. Forma farmacêutica certa

Identificar se o paciente tem condições de receber o tratamento através da forma indicada, sempre consultando o médico responsável;

9. Monitoramento certo

É de extrema importância monitorar todo o processo de administração de medicamentos por meio de observações contínuas do paciente, avaliando a resposta do mesmo frente ao tratamento.

Esta base serve como barreira efetiva na ocorrência de erros de medicação por meio do aprimoramento da segurança administrativa medicamentosa. Diante disso, é de extrema importância e de responsabilidade do profissional de enfermagem avaliar e monitorar todo o processo de terapia medicamentosa. A fim de evitar potenciais riscos inerentes ao tratamento e garantir o melhor cuidado e segurança dos pacientes.

Profissionais qualificados

No mercado há 20 anos, o CEAP-PR tem como objetivo formar profissionais qualificados para atuarem em suas áreas.

Nos cursos oferecidos, como os de Técnico em Enfermagem e de Aperfeiçoamento em Administração de Medicamentos, o aluno será preparado de forma teórica e prática para aprender todos os conceitos principais sobre o tema, bem como aperfeiçoar sua técnica metodológica. Formando profissionais diretamente aptos ao mercado de trabalho.

Saiba mais aqui

Artigos Relacionados

Quais os cuidados com o material perfurocortante?

Os materiais perfurocortantes fazem parte do cotidiano dos profissionais que atuam na área da saúde. Eles são importantíssimos para o bom desenvolvimento dos seus trabalhos. E para evitar qualquer acidente,...

O que é anotação de enfermagem e como fazê-la?

Fundamental para o desenvolvimento da Assistência de Enfermagem, a anotação é um recurso importante e indispensável para profissionais e pacientes. É um registro de informações, organizado cronologicamente para acompanhar o...

Atribuições do Técnico em Enfermagem na enfermagem geriátrica

Quando o idoso começa a apresentar sinais de perda de autonomia, com dificuldades para realizar atividades básicas do dia a dia, tem início também a preocupação dos familiares em suprir...

Deixe um comentário!